Cuidados com saúde dos olhos começa na infância


A visão é responsável por mais de 70% da relação do indivíduo com o mundo e em cada dez casos de perda da visão, oito poderiam ser evitados, caso detectados com visitas periódicas ao médico oftalmologista, é o que informa a Sociedade Brasileira de Oftalmologia (SBO).

No Dia Mundial da Saúde Ocular, 10 de julho, a oftalmologista Andrea Preza, destaca que os cuidados com visão começam na primeira infância, com a realização do “Teste do Olhinho” ou “Reflexo Vermelho”. O exame obrigatório, realizado na maternidade ou nos primeiros dias de vida do bebê, auxilia na detecção de qualquer alteração que cause obstrução no eixo visual, como catarata, glaucoma congênito e outros problemas. “A identificação precoce pode possibilitar o tratamento no tempo certo e o desenvolvimento normal da visão”, lembra.

Já na idade escolar, a médica cooperada da Unimed Cuiabá acrescenta, que as crianças sejam submetidas a exame de acuidade visual, nas correção de miopia, hipermetropia ou astigmatismo. Embora as patologias sejam consideradas recorrentes, quando não corrigidas podem afetar o desempenho escolar e a socialização da criança, e em casos mais extremos pode levar a perda da visão.

Na fase adulta, a especialista destaca que a partir dos 40 anos, as consultas devem ser regulares, de seis meses a um ano, sendo nesta faixa etária que as doenças oculares tem mais propensão de aparecimento, como por exemplo, o glaucoma. Doença silenciosa que não provoca sintomas, ocasionada principalmente pela elevação da pressão intraocular que provoca lesões no nervo ótico e, como consequência, o comprometimento visual, levando à cegueira.

Dicas para proteger seus olhos

• Usar protetor ocular sempre que houver risco de algo atingir seus olhos;
• Lavar os olhos com bastante água limpa e corrente se neles cair qualquer líquido;
• Usar óculos ou lentes de contato apenas quando prescritos por médico oftalmologista;
• As mulheres devem tomar cuidado com as maquiagens, pois algumas podem provocar alergia;
• Utilizar óculos escuros em ambientes com claridade excessiva;
• Substâncias químicas, inflamáveis, medicamentos e objetos pontiagudos, devem ser mantidos
fora do alcance de crianças para a prevenção de acidentes oculares;
• Procurar o oftalmologista periodicamente.

 

Fonte: https://www.unimed.coop.br/